O que é normalização em SGBD SQL? Exemplo 1NF, 2NF, 3NF

Se tivermos duas tabelas relacionadas (1-para-N) – funcionários e projetos – as anomalias desaparecem. Para aplicar a normalização de dados é necessário considerar a sequência das formas normais, isto é, para aplicar a segunda https://agazetadoacre.com/2024/03/colunistas/guia-gazeta/9o-guia-gazeta/os-caminhos-para-se-tornar-um-cientista-de-dados/ forma normal por exemplo, é necessário que seja aplicado a primeira forma normal. Da mesma forma, para aplicar a terceira forma normal é necessário que já tenha sido feita a normalização na segunda forma normal.

Com todas as suas colunas contendo somente valores atômicos (um único valor para cada linha).II. Cujos atributos não-chave são totalmente dependentes de toda a chave primária. Quando o banco de dados está normalizado existe a presença de diversas tabelas, e geralmente elas estão estreitas, pois a quantidade de colunas é distribuída entre a quantidade maior de tabelas. Isso causa também a criação de muitas junções relacionais, mas não complexas.

Flexibilidade do modelo

Um esquema de relação R está na 1FN se todos os seus atributos forem atômicos (simples e monovalorados), ou seja, não são permitidos atributos multivalorados, atributos compostos ou atributos multivalorados compostos. Uma tabela está na 1FN, se e somente se, não contiver tabelas aninhadas. Para obter este modelo conceitual, é necessário a utilização de engenharia reversa em saídas de dados destes sistemas legados, geralmente relatórios (um arquivo contendo informações). E a partir destes arquivos tentava-se realizar a engenharia reversa. Podemos ter vários produtos para um pedido, sendo assim, os campos aninhados devem ser extraídos para outra tabela. É interessante dar uma olhada em Qual a diferença entre Associação, Agregação e Composição em OOP?.

Suponha que o nosso modelo armazenasse também os dados dos alunos, com seu nome e data de nascimento. Com a data de nascimento em mãos, é possível calcular a idade, concorda? Entretanto, não seria correto armazená-la nesta mesma tabela. Vamos apresentar neste e nos próximos artigos vários resumos de conteúdos de TI gratuitos, elaborados com exclusividade para o Blog do Estratégia Concursos.

Normalização – Projeto do curso

Ao usar chaves primárias e estrangeiras corretamente, é possível garantir que os dados sejam armazenados de forma consistente e que as relações entre as entidades sejam mantidas. Para aplicar a normalização, comece identificando e separando os dados em entidades lógicas. Depois, curso de cientista de dados defina chaves primárias que identifiquem de forma única cada registro nessas entidades. Em seguida, estruture as relações entre estas entidades de forma a refletir as dependências de dados. Por fim, revise as tabelas para garantir que elas atendem às formas normais desejadas.

Forma normal, a tabela precisa estar também na 1ª., na 2ª. Você só poderá inserir valores em sua chave estrangeira que existam na chave exclusiva da tabela pai. É claro que não podemos avançar para tornar nosso banco de dados simples em 2nd Formulário de normalização, a menos que particionemos a tabela acima. O inventor do modelo relacional Edgar Codd propôs a teoria da normalização de dados com a introdução da Primeira Forma Normal e continuou a estender a teoria com a Segunda e a Terceira Forma Normal. Later ele se juntou a Raymond F. Boyce para desenvolver a teoria da forma normal de Boyce-Codd. Por isso, o ideal é que se produza a divisão desta tabela e assim eliminar repetições entre os dados.

O que é normalização de banco de dados?

É importante ressaltar que a 4FN nem sempre precisa ser aplicada, pois nem todas as situações geram problemas com esse tipo de dependência. A decisão de aplicá-la dependerá das necessidades específicas do banco de dados e do modelo de negócio. Para alcançar a 3FN, devemos criar uma nova tabela para armazenar as informações sobre os departamentos separadamente, removendo essas informações da tabela “Funcionario”. Além disso, precisamos adicionar uma chave primária à nova tabela “Departamento”. Analisando a tabela de “Vendas”, percebemos que o atributo “Produto” não é completamente dependente da chave primária “N_pedido”.

  • Refere-se à combinação de valores de atributos multivalorados disjuntos (y e z).
  • Marta tentou explicar seus motivos, mas decidiu reestruturar o banco de dados de acordo com o que a gestão queria.
  • Com isso podemos afirmar que nossa tabela está de acordo com a Primeira Forma Normal (1FN).
  • Essas são apenas algumas das muitas ferramentas e recursos que estão disponíveis para ajudá-lo na normalização do seu banco de dados.

Um vendedor cadastrado pode mudar sua área de vendas mas os dados de vendas antigas, realizadas em regiões por onde trabalhou, devem ser mantidos no banco sem incoerência de dados. Assim, a entidade Vendedor deve ser mantida desnormalizada para que os dados não se tornem inconsistentes. Agora cada linha representa uma transação individual, e um SGBD pode obter a resposta, simplesmente encontrando todas as linhas com data de outubro, somando então os valores. Tem de outras pessoas também, mas é mais difícil eu achar. A evolução do hardware (NVRAM) tornará o custo de fazer um JOIN irrisório e desprezível. Nada evoluirá para ter que lidar bem com informações não-canônicas.